Início / Estudos Biblícos / Os Três Pilares da Fé

Os Três Pilares da Fé

Não se embriaguem com vinho, que leva à libertinagem, mas deixem-se encher pelo Espírito, falando entre si com salmos, hinos e cânticos espirituais, cantando e louvando de coração ao Senhor, dando graças constantemente a Deus Pai por todas as coisas, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo” (Efésios 5:18-20)

www.biblianaweb.com.br-cristo-vive-em-mim

Podemos passar pelo menos três claros pilares dentro da fé cristã. Não estou dizendo que sejam necessariamente os únicos, mas todos os outros acabam sendo ou uma consequência destes três, ou um fator que conduz a estes três. Tendo em vista aquilo que nós podemos fazer a Deus (ações) para produzir os frutos no nosso caráter aperfeiçoado (especialmente a fé e a santidade), podemos enumerar principalmente estes três:

 01 – Oração:

 “Orai sem cessar” (1 Tessalonicenses 5:17)

  02 – Louvor:

 “Ofereçamos a Deus, sempre, um sacrifício de louvor” (Hebreus 12:15)

 03 –  Leitura da Palavra:

 “Até a minha chegada, dedique-se à leitura pública da Escritura, à exortação e ao ensino” (1 Timóteo 4:13)

Esses são os três maiores pilares da fé. Alguém poderia dizer ainda que a santidade é muito importante e também deveria estar incluso ali. Certamente ela é importante tanto quanto (ou até mais) estes outros três; contudo, ela é, assim dizendo, a consequência (fruto) daqueles outros três. Ou seja, por mais que você ore muito, a consequência da sua oração não é o louvor e nem a leitura bíblica. Isso você tem que praticar separadamente (além da oração) em outros momentos do dia. Porém, quando a questão é a santidade, você não tem que separar um tempo para ser santo, você tem que ser santo em todo o tempo! E como é que isso acontece? Isso ocorre como consequencia e resultado daqueles outros três fatores. Dito em termos simples, podemos sumariar que:

ORAÇÃO + LOUVOR + LEITURA BÍBLIA = SANTIFICAÇÃO

ORAÇÃO LOUVOR LEITURA BÍBLIA = PECADO

Ir a igreja pode levar a um destes fatores de busca a Deus, mas não necessariamente. Por exemplo, alguém pode ir à igreja e não orar, não louvar, não ler a Bíblia, não prestar atenção na pregação, sair da mesma forma que entrou e esquecer-se do culto em menos de quinze minutos depois de ele ter terminado. Em o que uma pessoa dessas estará sendo edificada? Em absolutamente nada! Por outro lado, é indiscutível que quando estamos em um ambiente de igreja estamos mais constantemente na busca a Deus, seja por meio do louvor ou na instrução na Palavra, ou em vigílias de oração ou evangelismo.

Portanto, as idas a igreja é um fator importante, como o autor de Hebreus faz questão de ressaltar (Hb.10:25), mas ele não é em si mesmo uma busca a Deus. Ele pode conduzir a buscar a Deus, mas não é em si mesmo um fator de edificação, visto que alguém pode estar na igreja com o corpo e com a cabeça no mundo da lua, sem estar nem aí para o Senhor. A ida a igreja só é realmente eficaz quando vem acompanhada daqueles outros fatores ressaltados anteriormente.

ORAÇÃO + LOUVOR + LEITURA BÍBLIA = SANTIFICAÇÃO

Algumas pessoas se sentem mais a vontade quando estão dentro da igreja; outras ficam mais a vontade quando estão sozinhas com Deus em um ambiente sem ninguém ficar observando ou chamando atenção. Isso varia de pessoa a pessoa. O fato é que é extremamente errado chegarmos a dois extremos equivocados. O primeiro extremo é aquele que diz que não tem que ir à igreja coisa nenhuma. Isso contraria diretamente aquilo que escreve o autor da epístola aos Hebreus, que diz:

“Não deixemos de reunir-nos como igreja, segundo o costume de alguns, mas encorajemo-nos uns aos outros, ainda mais quando vocês vêem que se aproxima o Dia” (Hebreus 10:25)

 

O segundo extremo é dizer que é somente na igreja que nós somos edificados, o que é um grande equívoco, uma vez sendo que muitas pessoas (incluindo o próprio Jesus) buscam a Deus mais ainda quando estão sozinhas, orando em algum monte, ou em casa mesmo, passando as madruigadas sem dormir para se encontrar com Ele. Em suma, podemos dizer que ir a igreja é um fator necessário e importante, mas ele só é realmente um fator de edificação espiritual quando vem acompanhado de uma verdadeira busca a Deus. Alguém pode até ser pastor, morar na igreja, dormir na igreja, viver dentro de uma igreja, e não buscar a Deus coisa nenhuma e dedicar pouquíssimo tempo a Ele.

 

Essa pessoa pode até dormir e acordar na igreja, mas certamente não escapará do fogo do inferno! O fato é que não adianta apenas estar na igreja – precisamos buscar a Deus na igreja! Portanto, embora eu veja as idas a igreja como algo realmente útil e necessário (quando feito da maneira correta), vejo ela como um fator que pode influenciar a busca a Deus (ali dentro) e não como a busca a Deus em si mesma (como é o caso da oração, da leitura bíblica e do louvor). São estes três fatores que são, em si mesmos, busca a Deus. É verdade também que alguém pode orar de várias maneiras diferentes. Podemos fazer aquela oração de guerra, podemos fazer aquela oração de súplicas e ação de graças, podemos fazer oração de petição, podemos fazer aquela oração em que somos nós conversando com Deus, mantendo um relacionamento com Ele como um filho para com o Pai.

 

Não como “mandando” ou “exigindo” algo de Deus, mas se achegando a Ele, conversando com Ele, como um verdadeiro servo, filho e amigo de Deus!

 

Vamos somente adorá-Lo, sabendo que ele é fiel, justo e Todo-Poderoso para nos conceder a graça da vitória.

 

Quando Satanás partiu para o ataque contra o ministério de Paulo, conseguindo lançar ele e Silas no cárcere por pregar o evangelho o que eles fizeram foi simplesmente louvar e adorar ao Senhor, por meio de hinos e orações a Ele:

 

“A multidão ajuntou-se contra Paulo e Silas, e os magistrados ordenaram que se lhes tirassem as roupas e fossem açoitados. Depois de serem severamente açoitados, foram lançados na prisão. O carcereiro recebeu instrução para vigiá-los com cuidado. Tendo recebido tais ordens, ele os lançou no cárcere interior e lhes prendeu os pés no tronco. Por volta da meia-noite, Paulo e Silas estavam orando e cantando hinos a Deus; os outros presos os ouviam. De repente, houve um terremoto tão violento que os alicerces da prisão foram abalados. Imediatamente todas as portas se abriram, e as correntes de todos se soltaram” (At.16:22-26)

 

A chave para vencer as batalhas espirituais não é ficar em confronto direto com o inimigo gritando o tempo todo contra ele, mas sim louvar e orar a Deus, adorando Aquele que é mais do que poderoso para nos livrar de qualquer situação problemática. É num contexto de louvor, oração e adoração a Deus que a batalha é vencida, Deus intervém quando nós O adoramos! É somente desta forma que teremos êxito em nossas vidas espirituais,

 

“não por força e nem por violência, mas pelo meu Espírito, diz o Senhor” (Zc.4:6).

 

O fato de Deus ser nosso Pai não é mera “coincidência”. Deus é nosso Pai porque nós devemos se achegar a ele na condição de filhos. Nenhum filho manda no pai, ou pelo menos nenhum deveria fazer isso. A linguagem bíblica de Deus como sendo o nosso amigo (Jo.15:13,15) e como sendo o nosso Pai (Fp.4:20) nos revela que ele quer um relacionamento conosco da mesma forma que nós temos com o nosso pai ou com um amigo nosso. Abraão era “amigo de Deus” (Tg.2:23), e não apenas ele, mas cada um que segue a Cristo:

 

“Já não os chamo servos, porque o servo não sabe o que o seu senhor faz. Em vez disso, eu os tenho chamado amigos, porque tudo o que ouvi de meu Pai eu lhes tornei conhecido” (João 15:15)

 

“Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a sua vida pelos seus amigos” (João 15:13)

 

Em suma, se você quer um segredo para orar mais, não é outro senão este: Converse com Deus! A “chave” da oração é a conversa! É abrir o seu coração para Ele, se derramar na presença Dele, falar para Ele as coisas mais importantes que você contaria a um grande amigo.

 

O ser humano só é preenchido por meio da busca a Deus, e o principal meio de buscar a Deus é através da oração. Da mesma forma, o coração de Deus também é movido à adoração – da adoração que nós fazemos a Ele. Da mesma maneira que nós nos sentimos profundamente preenchidos quando estamos em adoração a Deus, Ele também se sente profundamente preenchido quando vê a nossa adoração para com Ele. É por isso que ele criou o ser humano, e por isso mesmo que frequentemente no Apocalipse aparecem cenas de constante adoração a Deus. É nos dito que

 

“porque todas as coisas tu criaste, sim, por causa da tua vontade vieram a existir e foram criadas” (Apocalipse 4:11).

 

Constantemente vemos na Bíblia Jesus dizendo que “tudo o que pedirdes em meu nome, eu farei” (Jo.14:14). A palavra sempre utilizada por Jesus é “aiteo”, que, de acordo com o léxico da Concordância de Strong, significa:

 

154 αιτεω aiteo
de derivação incerta; TDNT – 1:191,30; v
 pedir, rogar, suplicar, desejar, requerer.

Ou seja, é pedindo, rogando e suplicando que obtemos aquilo que desejamos da parte de Deus. Não é exigindo algo Dele! Lembre-se: Deus é um ser pessoal, Ele não é uma máquina. Nunca foi! Não existem “fórmulas mágicas e secretas da oração” para você ser atendido. Deus atende a todos os Seus filhos que, com um coração puro e sincero, entram em Sua presença em espírito e em verdade, pedindo (i.e, rogando, suplicando) os seus desejos a Deus, lançando todas as suas ansiedades sobre Cristo, e confiando que Ele tem cuidado de nós.

 

Deus tem o próprio tempo em Suas mãos! Evidentemente muitas respostas de oração podem vir na mesma hora, já outras podem demorar mais, a promessa não vem senão por meio da fé e da paciência:

 

“De modo que vocês não se tornem negligentes, mas imitem aqueles que, por meio da fé e da paciência, recebem a herança prometida” (Hebreus 6:12)

 

Todo louvor que engrandece o Nome do Senhor deve ser incentivado. Não é o ritmo da música o que mais importa, se ela é mais agitada ou se é mais calma – o que importa é se estamos mesmo adorando a Deus com aquele louvor. Se estivermos engrandecendo o nome Dele, sim – Ele se agrada!

 

O nome do Senhor Jesus Cristo tem que ser glorificado a toda hora e a todo o momento, “a tempo e a fora de tempo” (2Tm.4:2).

 

Infelizmente há muitas pessoas que acham que existe um tempo em que não pode louvar (seja por estar no serviço, no colégio, ou em algum outro lugar público), e por isso ficam com a boca calada e perdem a oportunidade de ser testemunho de Deus naquele lugar. Paulo, no entanto, escreve a Timóteo, dizendo:

 

“Que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina” (2 Timóteo 4:2)

 

Não é apenas quando achamos que está no “tempo adequado” que devemos estar buscando a Deus, e sim o tempo todo. Jesus Cristo disse:

 

“Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas lhes serão acrescentadas” (Mateus 6:33)

 

 

Portanto, devemos equilibrar a nossa caminhada crista entre buscá-Lo mediante a oração, o louvor a leitura bíblica, e desta forma cumpriremos a palavra que está escrita: “Conheçamos, e prossigamos em conhecer ao Senhor” (Os.6:3). Irmãos, digo isso porque a maioria das pessoas não passa um tempo diário de leitura bíblica. Não lêem nem sequer UM ÚNICO VERSÍCULO no dia todo! E ainda querem ir para o Céu! como é que Deus vai anotar no “livro da vida” o nome de alguém que não lê o Seu próprio livro???

 

Foi o próprio Jesus Cristo que disse: “Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna; e são elas que dão testemunho de mim” (João 5:39). Os cristãos de Beréia eram nobres por fazerem aquilo que muitos “cristãos” se omitem em fazer: “Ora, estes eram mais nobres do que os de Tessalônica, porque receberam a palavra com toda avidez, examinando diariamente as Escrituras para ver se estas coisas eram assim” (Atos 17:11).

“Não se embriaguem com vinho, que leva à libertinagem, mas deixem-se encher pelo Espírito, falando entre si com salmos, hinos e cânticos espirituais, cantando e louvando de coração ao Senhor, dando graças constantemente a Deus Pai por todas as coisas, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo” (Efésios 5:18-20) Podemos passar pelo menos três claros pilares dentro da fé cristã. Não estou dizendo que sejam necessariamente os únicos, mas todos os outros acabam sendo ou uma consequência destes três, ou um fator que conduz a estes três. Tendo em vista aquilo que nós podemos fazer a Deus (ações) para produzir…

Participe com sua Avaliação

Avaliação Geral: 23.81 ( 34 votos)
0

Ajude a propagar as boas novas do evangelho em suas Redes Sociais

Sobre a Equipe Biblianaweb

4 Comentários

  1. Denilza Barbosa

    Eu não sou nada sem te meu Senhor e meu Deus!

  2. vida, espeança amor. Jesus pra mim e tudo

  3. MARIA DE FÁTIMA BARREIRO DE SOUZA

    Gostei muito desse estudo sobre os três pilares da fé ,pois nos ajuda a fortalecer nossa fé.

  4. MARIA DE FÁTIMA BARREIRO DE SOUZA

    Gostei muito desse estudo sobre os três pilares da fé ,pois nos ajuda a fortalecer nossa fé.

    JESUS É O CAMINHO A VERDADE E A VIDA.

Participe, deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. | Os campos marcados com * são obrigatórios.

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>