Início / Conhecendo a Bíblia / Alguns Conceitos Errôneos

Alguns Conceitos Errôneos

“Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm; todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas edificam” (1 Coríntios 10:23)

bem_mal

Um pensamento popular com relação ao pecado é que Deus tenha colocado o homem no mundo e depois o “tentasse” com uma porção de coisas que ele não permite (mas que são agradáveis aos olhos). Este é um pensamento popular que na verdade não condiz nem com o caráter de Deus, nem com o que a Bíblia diz.

Em primeiro lugar, porque o homem não foi criado naturalmente mau (antes da Queda), mas, supondo que Deus já havia previsto o pecado como consequência do livre-arbítrio (como de fato já sabia pela Sua onisciência), será que essa lógica desmonta com o caráter de Deus? Na verdade, não! Deus não proíbe as “coisas boas” aos olhos dos seres humanos, mas sim aquelas que são destrutivas para ele mesmo.

Em outras palavras, temos que lembrar que existe contra nós um inimigo, que não pode lutar diretamente contra Deus porque não tem força ou poder para fazê-lo, e, sendo assim, tenta de todas as maneiras revelar o seu ódio a Deus tentando destruir (moralmente e espiritualmente) a Sua criação, tão amada por Ele ao ponto de lhe conceder o seu único Filho para nos perdoar e nos salvar (Jo.3:16).

O que o diabo quer fazer é perverter as coisas boas de Deus, transformando-as em coisas que (presentemente ou futuramente) venham a causar a sua ruína ou a das demais pessoas. Por exemplo, Deus não proíbe o sexo (algo naturalmente desejável pelos seres humanos), mas o restringe ao casamento (At.15:20; Rm.1:29; 1Co.5:1; 6:13,18; 7:2; 10:8; 2Co.12:21; Gl.5:19; Ef.5:3; Cl.3:5; 1Tl.4:3), então Deus certamente proibiria tal tipo de prazer natural em qualquer tipo de circunstância!

Mas, indo ainda um pouco mais além, percebemos também o porquê Dele proibir tal relacionamento pré-matrimonial. Imagine como o nosso mundo seria muito melhor se todos seguissem os padrões de Deus a respeito do sexo: um mundo sem mães solteiras, sem abortos, sem doenças sexualmente transmissíveis, sem gravidez indesejada, etc.

Assim vemos claramente que o propósito de Deus para com a Sua Criação não é ausentar absolutamente os seres humanos de qualquer tipo de satisfação pessoal, mas sim protegê-los de causar a sua própria ruína depois. Deus ama tanto a Sua criação que a protege com leis éticas e morais que regem a humanidade.

Um exemplo prático disso ocorre no nosso próprio cotidiano. Os governos municipais, estaduais e federais possuem leis que governam e comandam as pessoas a fim de protegê-las do mal. Os faróis não estão nas ruas para tirar a paciência dos motoristas, mas sim para protegê-los de causar algum acidente que, em muitas ocasiões, resultam em internações e mortes. Da mesma forma, a obrigação de colocar o cinto de segurança não foi feita para sufocar os passageiros, mas para protegê-los de danos maiores em um acidente. O mesmo pode ser dito com relação a outros inúmeros exemplos do nosso próprio cotidiano.

Leis são feitas com a finalidade de proteger a própria vida e nos guardar do mal, e quem passa por cima delas é multado, preso ou às vezes até morto. Deus não nos ausenta de aproveitar a vida, mas devemos fazer isso dentro dos limites estipulados pelo próprio amor de Deus para conosco. Podemos jogar futebol, basquete, handebol, etc; podemos nadar, passear, viajar, e ter uma vida com saúde. Sem, é claro, deixarmos Deus de lado.

“Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm; todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas edificam” (1 Coríntios 10:23) Um pensamento popular com relação ao pecado é que Deus tenha colocado o homem no mundo e depois o “tentasse” com uma porção de coisas que ele não permite (mas que são agradáveis aos olhos). Este é um pensamento popular que na verdade não condiz nem com o caráter de Deus, nem com o que a Bíblia diz. Em primeiro lugar, porque o homem não foi criado naturalmente mau (antes da Queda), mas,…

Participe com sua Avaliação

Avaliação Geral: 160.96 ( 5 votos)
0

Ajude a propagar as boas novas do evangelho em suas Redes Sociais

Sobre a Equipe Biblianaweb

Um Comentário

  1. Ó SENHOR, Senhor nosso, quão magnífico em toda a terra é o teu nome! Pois expuseste nos céus a tua majestade.
    Salmos 8:1

Participe, deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. | Os campos marcados com * são obrigatórios.

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>