Início / Conhecendo a Bíblia / A Tentação e A Natureza Humana

A Tentação e A Natureza Humana

resistir-a-tentacao

O Gênesis representou a quebra dos mitos primitivos, e substituiu o caos do paganismo com a luz da fé em um único Deus, cuja vontade é suprema como temos visto.

Os primeiros capítulos criaram uma revolução no pensamento religioso da época e, eventualmente, causaram um colapso nas ideologias antigas com sua substituição pela crença monoteísta.

Mas em adição a essa revolução em nossos conceitos sobre Deus, esses capítulos também nos oferecem um profundo olhar para dentro do significado da natureza do ser humano.

As figuras legendárias que aqui aparecem, ajudaram a moldar o nosso pensamento sobre nós mesmos: Adão – homem – criatura formada da terra, mas criada à imagem do Todo Poderoso; Eva – a mãe de todos nós; Caim – o primeiro ser humano, “criado” por seres humanos é o primeiro assassino; Abel – a primeira vítima, morto por seu próprio irmão.

O que a Torá nos ensina sobre a natureza humana, nesse texto inicial da bíblia? Em sua definição, os humanos são imperfeitos, possuem diversas fraquezas. E a primeira coisa que fazem é quebrar regras, demonstrando que possuem livre arbítrio, que podem escolher obedecer ou desobedecer a Deus.

Mas isto tem consequências. Se por um lado, a liberdade é o que nos faz humanos, por outro lado o abuso da liberdade pode nos lançar fora do Paraíso.

A Natureza Humana

A natureza humana é o assunto principal da história de Caim e Abel, principalmente da descrição da natureza de Caim. Que tipo de pessoa ele era? O que motivou que ele agisse da forma como agiu?

John Steinbeck, em seu livro East of Eden (A Leste do Paraíso), desenha Caim com termos muito simpáticos. Ele foi o filho rejeitado que esperou muito tempo pelo amor de seus pais, mas nunca conseguiu fazer o que era correto, uma trágica história real.

A Tentação e A Natureza Humana Estão em Constante Conflito.

O Caim bíblico é uma figura muito mais enigmática. E nós sabemos pouco sobre ele. Sua mãe deveria ter um orgulho extraordinário dele – ou ela se orgulhava dela mesma? Quando Eva dá nome a Caim, ela proclama:

“E conheceu Adão a Eva, sua mulher, e ela concebeu e deu à luz a Caim, e disse: Alcancei [kaniti – “produzi”] do SENHOR um homem.” Gênesis 4:1

Olhando para o texto original em hebraico, a palavra usada para o termo “alcancei” é קָנִֵ֥יתִי “kaniti” que significa “criar” ou “produzir”. E veja que o verbo “kaniti” contém as letras que formam o nome de Caim קַיִן “Kayim”.

Ilana Pardes no livro The Synthetic Prehistory of the Hebrews, afirma que Gênesis 4:1 deve ser lido como um desafio ao controle exclusivo da atividade criadora por Deus. Eva, que foi criada do corpo de um homem, agora produz um homem do seu próprio corpo.

Psicologicamente isto foi um fato incrível, o primeiro homem gerado de uma mulher, que havia ela mesma sido tirada de um homem.

E Eva faz esta declaração, que se lida da perspectiva do texto original hebraico “kaniti ish eth YHWH”, “Produzi um homem com a ajuda de YAHVEH.” Gênesis 4:1, nos faz concluir que ela enxergava a si mesma como uma procriadora comparável ao ato da criação divina.

E como Caim se sentiu por ser a primeira criança “totalmente humana”, a primeira a vir ao mundo nascido de mulher? Temos indicação de que Caim teria sido uma criança tratada com excessiva proteção e elogios. Era o orgulho de sua mãe, sua “produção” particular.

Sua oferta é descrita brevemente como sendo “o fruto da terra” Gênesis 4:3, enquanto que a de seu irmão mais novo é “trouxe [מִבְּכֹרוֹת Mibekhorot] dos primogênitos das suas ovelhas, e da sua gordura” Gênesis 4:4.

A palavra Mibekhorot deriva do verbo בִּכֵּר biker, “selecionar”. Como a Torá não desperdiça palavras, estas foram usadas para acentuar o contraste entre as duas ofertas. Abel é aceito, mas Caim é rejeitado.

Caim, o primogênito orgulhoso, é devastado pela rejeição. Talvez fosse a primeira vez que ele enfrentava a desaprovação ou crítica. Deus tenta usar este fato novo para ensiná-lo uma lição – uma lição sobre os seres humanos em geral e como eles deveriam se comportar.

Deus o adverte que “o pecado jaz à porta, e sobre ti será o seu desejo, mas sobre ele deves dominar.” Gênesis 4:7.

A Tentação

A tentação é parte integral da natureza humana, mas ela pode ser superada. Deus nos deu a capacidade de autodomínio, muito embora isto não seja uma tarefa fácil. Infelizmente Caim não aprende a lição, ao invés, ele continua sua busca por privilégio, e sucumbe à tentação de usar quaisquer que fossem os meios para atingir os seus objetivos.

O resultado foi o derramamento de sangue, e não há desculpas para derramar o sangue humano. Como a Torá nos ensina, viemos todos de uma mesma raiz, somos todos irmãos. Cada assassinato é assassinato de um irmão. Cada vítima é um Abel e cada assassino é um Caim.

E a resposta para a mais famosa pergunta do Gênesis, “sou eu guardador do meu irmão?” Gênesis 4:9, é SIM! Somos todos responsáveis uns pelos outros!

Esta história é difícil de entender, e nem sempre boa de ser ouvida. Talvez ela nos ensine mais sobre nós mesmos do que desejaríamos. Mas ela nos ensina a coisa mais importante que todo ser humano pode saber: O pecado jaz à porta, mas nós podemos resistir.

Com a ajuda de Deus, e do Espírito Santo, podemos aprender como fugir das tentações, e como se prevenir para não nos tornarmos em Caim.

“E não nos conduzas à tentação; mas livra-nos do mal; porque teu é o reino, e o poder, e a glória, para sempre. Amém.” Mateus 6:13

Humilde Mudança

Interessante notar que se houve algum tipo de prepotência de Eva, quando do nascimento do seu primeiro filho Caim, que continha as letras da palavra “kaniti”, “produzi”, ou “criei”, agora, após a morte de Abel, ela dá à luz um outro filho como substituto do primeiro pastor. E Eva o chama de Sete:

“E tornou Adão a conhecer a sua mulher; e ela deu à luz um filho, e chamou o seu nome Sete; porque, disse ela, Deus me deu [שָׁת לִי SHÅT LY] outro filho em lugar de Abel; porquanto Caim o matou.” Gênesis 4:25

A palavra usada para “Deus me deu”, em hebraico, é שָׁת לִי SHÅT LY, “colocou pra mim”, que deu origem ao nome שת Shet, “Sete” – pilar ou fundação. Agora Eva humildemente reconhece que somente Deus pode lançar os pilares e a fundação pela qual podemos ser redimidos.

Ele é o fundador do mundo, o supremo criador, e somente Nele podemos existir. A partir desta nova visão é que nasce Enos, filho de Sete, e o nome do Senhor passou a ser invocado.

“Antes, ele dá maior graça. Portanto diz: Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes.” Tiago 4:6

O Gênesis representou a quebra dos mitos primitivos, e substituiu o caos do paganismo com a luz da fé em um único Deus, cuja vontade é suprema como temos visto. Os primeiros capítulos criaram uma revolução no pensamento religioso da época e, eventualmente, causaram um colapso nas ideologias antigas com sua substituição pela crença monoteísta. Mas em adição a essa revolução em nossos conceitos sobre Deus, esses capítulos também nos oferecem um profundo olhar para dentro do significado da natureza do ser humano. As figuras legendárias que aqui aparecem, ajudaram a moldar o nosso pensamento sobre nós mesmos: Adão –…

Participe com sua Avaliação

Not bad !

Avaliação Geral: 3.67 ( 277 votos)
0

Ajude a propagar as boas novas do evangelho em suas Redes Sociais

Sobre a Equipe Biblianaweb

Participe, deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. | Os campos marcados com * são obrigatórios.

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>